domingo, 28 de março de 2010

Sutil

Há quem ao ler um livro,
no findar de uma página
prefira seguir o curso natural da história:
Virar a página, seguir em frente,
experimentar novas sensações, fazer diferente.

Há quem ao ler um livro,
no findar de uma página
prefira não seguir o curso natural da história:
Não virar a página,
seguir em frente,
experimentar novas sensações,
fazer diferente.

Amarelar o canto da página com os dedos.





[ficha técnica]

música e vídeo - joão vinícius
inspiração, expiração, respiração e transpiração - larinha

5 comentários:

Por que você faz poema? disse...

É vasto o universo de possibilidades que um livro nos oferece, virar uma página, às vezes, é bem mais que uma mera metáfora.

karina rabinovitz disse...

imensa sutileza.

Duane. disse...

Amei o vídeo! Lindo o poema também.

Lucas Souto disse...

Massa...

Agora a síntese já veio no coração, a frase no final estragou a sutileza.

Quem não entendeu a sutileza, não mereceria esse amor!
:)

DEIXE O SEU COMENTÁRIO COM ENDEREÇO DE E-MAIL OU BLOG. disse...

Virar uma página é renovar-se..

Adorei o blog!Os participantes formam um complexo de personalidades distintas e ao mesmo tempo enriquecedoras.
Grande beijo,Lara.
www.prolegomenosdelara.blogspot.com