sábado, 28 de março de 2009

Canção do exílio baiana

Escrito por Gonçalves Dias em 1843, quando estudava em Portugal, Canção do exílio é um poema que não perdeu o viço. Talvez pela atmosfera ufanista, que eleva o Brasil ao paraíso que todos gostaríamos que ele fosse. Talvez pela simplicidade melódica e semântica de seus versos, que já foram apropriados até por professores de matemática -- Minha terra tem palmeiras, / Onde canta o Sab / Seno a, cosseno b / Seno b, cosseno a.

Não só os professores de matemática parodiam Gonçalves Dias, diga-se de passagem. Muitos foram os grandes poetas que fizeram a sua versão particular de Canção do exílio: Oswald de Andrade, Carlos Drummond de Andrade, José Paulo Paes...

Com as nossas limitações, nós também fizemos a nossa.



acompanhe lendo


[ficha técnica]

texto - breno fernandes e joão vinícius
leitura - breno fernandes e joão vinícius
música incidental - luigi boccherini [allegro brioso assai]
execução - sesstetto chigiano
mixagem & arranjo final - joão vinícius

3 comentários:

Pils disse...

passei um tempão tentando ver o video, mas ñ consegui...gostaria mto de ter acesso ao texto...como faço?
abraçs

Muito Barulho Por Nada disse...

Oi, Pils. O botão logo à frente do relógio do player leva ao nosso servidor, onde estão todos os áudios, disponíveis para download. Se quiser, vá diretamente pelo link http://mbpn.4shared.com

Pils disse...

Consegui...vcs são demais!!!!!!!!!
criatividade !
consciencia !
olhar aguçadissimo !
literariedade plena !
critica inteligente !
brigada pelo texto...